Central Termoelétrica do Pego & Barragem do Castelo de Bode

Nesta visita, vamos conhecer duas das mais importantes infraestruturas energéticas do país: a Central Termoelétrica do Pego e a Barragem do Castelo de Bode. Situadas na região interior Centro, estas infraestruturas são fundamentais para o abastecimento energético de uma vasta área de Portugal e para necessária diversificação das fontes de energia disponíveis.

A Central Termoelétrica do Pego, no concelho de Abrantes, fica situada a 150 km de Lisboa, na margem esquerda do rio Tejo. Construída entre 1987 e 1995, a Central reforçou a capacidade do sistema elétrico nacional dando desta forma resposta ao crescimento do consumo da década de 1990 e à necessária diversificação das fontes energéticas.

Esta é a central a carvão mais moderna em operação na Península Ibérica. Possui dois grupos geradores de energia elétrica, cada um equipado com um gerador de vapor, um grupo turbina-alternador e um transformador principal. Os seus equipamentos fulcrais são as caldeiras, os moinhos de carvão, as turbinas, os alternadores e o sistema principal de comando.

Em março de 1993, entrou em serviço industrial o primeiro grupo. Contudo, a sua plena exploração comercial deu-se apenas em outubro de 1995 com a entrada em serviço industrial do segundo grupo. Os grupos 1 e 2 da central são idênticos, com uma potência unitária de 314 MW, cada um e com a sua própria infraestrutura de apoio - torre de arrefecimento, sistema de alimentação de água e de exaustão. Os dois grupos partilham a extração de água do rio, a estação de tratamento, o sistema de transporte de carvão, a chaminé e alguns outros serviços gerais.

O acesso rodoviário ao complexo realiza-se pela EN 118 que liga Abrantes a Gavião, via Alvega. Sendo que o acesso ferroviário se efetua a partir da linha da Beira Baixa, através de um ramal construído para esse fim. Este acesso serve fundamentalmente para o abastecimento de carvão à Central Termoelétrica a partir do porto de Sines.

Este projeto inovador que se mantém como referência nos mercados elétricos a nível internacional engloba três empresas - Tejo Energia, Pegop e CarboPego - que trabalham para produzir eletricidade com a maior eficiência possível, garantindo a disponibilidade dos seus grupos geradores e assegurando um eficaz tratamento dos resíduos e efluentes através da utilização dos mais modernos equipamentos, promovendo o consumo eficaz de recursos, minimizando os riscos para o ambiente, para os trabalhadores e para a população em geral. No que diz respeito ao ambiente, a Central Termoelétrica do Pego foi mesmo a primeira unidade industrial em Portugal a ver o seu Sistema de Gestão Ambiental obter certificação ISO 14001.

Pré-reservar evento
Central Termoelétrica do Pego & Barragem do Castelo de Bode

A Barragem do Castelo de Bode situa-se nos limites dos concelhos de Tomar e Abrantes, distrito de Santarém. Foi construída entre 1945 e 1951, no rio Zêzere, num apertado vale situado a poucos quilómetros a montante da confluência com o rio Tejo. É uma das mais importantes barragens portuguesas tendo como valências o abastecimento de água, designadamente à região de Lisboa, a produção de energia elétrica, a defesa contra cheias e as atividades recreativas em meio aquático. É igualmente uma das mais altas construções edificadas em Portugal.

Esta infraestrutura construída em betão, apresenta uma altura acima da base de fundação de 115 m (base à cota 9,3 m), com a cota do nível de pleno armazenamento a situar-se nos 121 m, a cota de nível máximo de cheia nos 122 m e a cota de coroamento nos 124,3 m. Estando a barragem localizada numa zona rochosa, foi utilizado o tipo de barragem de gravidade com curvatura. O volume de betão utilizado foi de 430.000 m3 e o coroamento estende-se por um comprimento de 402 m. Possui um descarregador de cheias, com soleira à cota de 105 m, cujo caudal máximo é de 4000 m3/s.

A Central Hidroelétrica localiza-se no pé da barragem, sendo constituída por três grupos geradores de eletricidade. A potência instalada é de 159 MW e a energia produzida em média atinge 396,5 GWh/ano. Existem também dois grupos geradores auxiliares, que fornecem energia à barragem, através da água da albufeira.

Atualmente, a Central Hidroelétrica do Castelo de Bode está inserida no Centro de Produção Tejo-Mondego, que engloba 36 centrais, com mais de 130 grupos geradores. Todas estas centrais são operadas à distância pelo CTCH (Centro de Telecomando das Centrais Hidroelétricas), localizado em Bagaúste, na Régua. Para garantir a segurança destas barragens existem cerca de 14.000 equipamentos.

 

Sinopse do Programa

Visita técnica guiada à Central Termoelétrica do Pego.

Almoço no refeitório da Central Termoelétrica do Pego.

Visita técnica guiada à Barragem de Castelo de Bode.

 

Horários | Ponto de Encontro

A partida do autocarro terá lugar na Estação do Oriente, em Lisboa, pelas 08h30. O check-in realizar-se-á a partir das 08h00.

Partida: 08h30, Estação do Oriente, Lisboa (Para interessados da região Centro, possibilidade de partida de Torres Novas/Sede da Nersant, pelas 10h00).

Chegada: 19h00, Estação do Oriente, Lisboa (Para interessados da região Centro, possibilidade de chegada a Torres Novas/Sede da Nersant, pelas 17h30).

Visita com duração global de cerca de 10h30.

 

 

Itinerário | Paragens

Lisboa  Pego  Castelo de Bode  Lisboa (c. 150km/c. 1h35m em cada sentido, com paragem de 15m em área de serviço a indicar).

 

Data única

Data a definir.

 

Meio de Transporte

Autocarro de turismo até 50 lugares.

 

Informações Relevantes

Tipologia: visita técnica e científica. 

Vagas disponíveis: máximo 46 pessoas.

Idade mínima: crianças a partir dos 14 anos de idade, se acompanhadas por adultos.

Equipamento: sempre que necessário será distribuído equipamento de segurança cuja utilização é obrigatória.

Seguros: os visitantes estão cobertos por seguros obrigatórios de acidentes pessoais e responsabilidade civil.

Mobilidade: visita não aconselhável a pessoas com mobilidade reduzida.

Grau de dificuldade: moderado.

Línguas: português ou inglês.

Fotografia: permitida com restrições | Informação dada no local.

 

Preço

€70,00/pessoa (iva incluído).

O pagamento tem que ser efetuado até 7 dias antes do evento.

 

Descontos

Desconto de família | 10% em cada bilhete | Aplicável para famílias com 2 adultos e 2 ou mais crianças.

Desconto de grupo | 10% em cada bilhete | Aplicável a grupos com 10 ou mais pessoas.

Para personalizar este programa à sua medida ou da sua empresa contacte-nos!

 

Na Rota da Indústria 2018 está de “portas abertas”. 

Garanta o seu lugar nesta experiência singular!

Obrigatório trazer curiosidade e boa disposição!

 

Notas:

- Intolerâncias alimentares: por favor, informe-nos se padece de alguma intolerância alimentar.

- Após efetuar a reserva e posterior contacto por parte da The South Express deverá proceder ao pagamento de acordo com as indicações fornecidas. A efetivação da reserva só será concluída após boa-cobrança da totalidade do valor do evento.

- O cancelamento, se realizado até 7 dias antes da data do evento, será reembolsado a 100%. Após esse período não haverá direito a reembolso, podendo, contudo, a reserva ser transmitida a outra pessoa.

- A data do evento pode ser alterada no caso das condições meteorológicas o tornarem impraticável na data prevista. Após o seu reagendamento, poderá optar por manter a reserva do evento ou solicitar a devolução integral do valor da reserva.

- Para este evento se realizar é necessário um número mínimo de 20 participantes. Não sendo este número atingido, o evento será reagendado ou em alternativa será efetuado a devolução do valor da reserva.

- Para mais informações consultar a página de Termos e Condições e a página de FAQs ou através do email: info@thesouthexpress.com.

 

← Evento anterior    |    Próximo evento →

Central Termoelétrica do Pego & Barragem do Castelo de Bode
Utilizador